CICLISMO DE LONGA DISTANCIA O RETORNO AOS SEUS INSTINTOS NATURAIS.

Sem categoria

CICLISMO DE LONGA DISTANCIA O RETORNO AOS SEUS INSTINTOS…

Mais de 5 meses de treinamento e chega o grande dia da prova e com um piscar de olhos ela se acaba e você fica com um sentimento de saudade.

Vou escrever sobre uma experiência profundo que tive nos 1500km de cristalina, não quero fazer um relato de detalhes técnicos da prova mas quero falar sobre algo que esta ligada a sobrevivência.

Hoje vivemos em sociedade onde quase todos nós temos uma geladeira em casa recheada de alimento ao alcance de nossas mãos, não temos predadores naturais que nos ameace e não precisamos percorrer grandes distancias atrás de alimento.

Vivemos rodeados de códigos de conduta e de moral que dizem oque você pode e não pode fazer onde o politicamente correto esta em alta.

Todos nossos instintos naturais hoje esta praticamente adormecida raramente são colocado a prova, eu digo que todos nos somos Leões domesticados quando se fala de extintos naturais.

Mas então você me pergunta e ai onde entra o ciclismo de longa distancia?

Bom vamos lá, no 1500km de cristalina os pontos de controle eram muito distantes chegavam até 120km de distancia e se você não fizesse um bom planejamento em algum momento ficaria sem água ou comida um prato cheio para libertar o Leão adormecido que existe dentro de você.

Depois de mais de 1300km pedalado você já não pensa corretamente não consegue fazer perfeitamente todo seus planejamentos e o déficit de energia é muito grande,

Depois de alguns dias neste estado de escassez de alimento e alto gasto energético você começa a retornar ao modo de vida de nossos ancestrais onde não existe alimento ao alcance das mãos e o risco de morte estava bem presente.

Neste momento todos os rótulos que a sociedade te colocou ou você mesmo criou vão por terra. Neste momento você esta pouco importando quem você é, se tem dinheiro ou não, se é formado ou não, se é bem educado ou não, se você esta limpo ou não

Seus instintos naturais de sobrevivência fala mais alto todos os códigos de conduta vão por terra. Como nossos ancestrais você quer apenas uma local para descansar e se alimentar para se manter vivo.

É não pense que você vai se sentar em uma mesa e com toda delicadeza do dia a dia vai saborear um bom prato de comida. Você vai comer oque tiver na sua frente e da forma que der se for necessário você comera com a mão, todos seus códigos de boa etiqueta não vale de nada nesta hora.

Digo isto porque ao chegar na cidade de ipamiri depois de ter pedalado mais de 80km com fome o organizado nos deu uma marmita de macarrão e eu estava comendo quase com a mão devorando a comida como um selvagem.

Estávamos em um posto de gasolina e eu pouco estava importando oque as pessoas estavam achando, naquele momento eu queria apenas matar minha fome e acalmar um pouco o cansaço.

Em outro momento na etapa de 300km eu passei muito mal com 150km, fiquei sozinho no meio do nada e no escuro, com dor de cabeça e desidratando pela urina a cada 2km eu urinava, toda água do meu corpo estava indo embora eu conseguia ver nitidamente que meus braços e pernas estavam ficando mais finos devido a perca de água.

Minha água estava acabando e eu não vazio ideia onde iria conseguir água. É nojento o que vou falar nas pensei na hipótese de beber a própria urina se fosse necessário é isto que seus extintos naturais de sobrevivência faz você pensar e se necessário agir.

Você chega em um estado onde navega entre uma personalidade que você utilizada dentro do meio social no seu dia dia e uma personalidade completamente nova primitiva e extintiva que vai fazer qualquer coisa para lhe manter vivo.

Esta personalidade primitiva e extintiva faz você repensar em muitas coisas da sua vida. Faz você avaliar melhor as coisas que você da valor e prioridade.

Bom acredito que seja isto, o ciclismo e longa distancia é muito mais que ciclismo e um mergulho dentro de um universo desconhecido existente dentro de cada um de nós.

Um universo nem sempre bonzinho e carinho mas de grande valor para o autoconhecimento.

Ano que vem estarei lá novamente para encarar os 2500km de cristalina.

wilsonpoletti

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *